A CONSTRUÇÃO SISTEMÁTICA DO SER HUMANO E SUA RELAÇÃO COM O CONHECIMENTO PRODUZIDO PELA HUMANIDADE

Alessandra Soares da Silva, João Paula Pinheiro Neto

Resumo


O peso extremo da total responsabilidade de si, unido com a necessidade incessante pela definição, dá ao homem
uma condição emocional bem distinta, ao mesmo tempo que se deprime, a compreensão adquirida da uma sensação
de "força", pelo total desprendimento da ideia de um destino pré-definido, onde estaria escrito que o sujeito viverá
100 anos ou apenas 20, que viverá rodeado de amigos e amores ou será fadado a viver na mais profunda solidão.
Então, essas ideias atribuídas ao futuro do ser humano, estão a inteira disposição dele, para que as altere da maneira
que desejar, por meio de suas ações no presente que ressonaram, criando possibilidades em seu futuro, as quais ele
terá noção se são boas ou ruins. Tudo depende inteiramente do homem, logo temos uma triste alegria ou uma alegria
triste, já que ainda é possível sentir muito mais um do que outro, mas a princípio é uma sensação serena, um ponto
entre a paz e o caos. E ao pensar que "o homem quando escolhe a si, também escolhe a humanidade", tem-se a
brecha para indagar que eu não sou apenas eu, mais o próximo também e vice-versa. Portanto, quando o ser humano
chegar no ápice do conhecimento de si mesmo, na plena introspecção, ele talvez encontre uma "consciência
coletiva", que mostrará que todos somos um.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.