SABERES TRADICIONAIS E RELAÇÕES INTERCULTURAIS DO POVO INDÍGENA KRAHÔ

Francisco Edwiges Albuquerque, Francinaldo Freitas Leite, Hiasmym de Carvalho Castro

Resumo


Este estudo teve como objetivo verificar quais as consequências da globalização na preservação dos saberes tradicionais do povo indígena Krahô. O primeiro contato de não indígenas com os Krahô ocorreu há 200 anos. Os Krahô ocupam um território da região nordeste do estado do Tocantins e, em virtude dos vários conflitos com pecuaristas e agricultores, os processos de desterritorialização e reterritorialização têm sido uma constante para suas aldeias. O povo Krahô possui uma riqueza imensurável em se tratando de patrimônio cultural, que se revela por meio de seus ritos, das suas danças, de seus mitos, de seu artesanato e da sua cosmologia. Podemos definir como globalização o processo de integração econômica, social, cultural e política. As aldeias Krahô também já sofrem as consequências da globalização, por essa razão acreditamos que a interculturalidade pode promover a integração e favorecer um ambiente de justiça social."


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN Eletrônico: 2237-0315              ISSN Impresso: 1981-9269

This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial 3.0 Brasil License

Licença Creative Commons