OLHA O PASSARINHO, IRMÃOZINHO! Ensaio sobre Fotografia e Gesto

Josebel Akel Fares

Resumo


Este ensaio está dividido em duas partes: um estudo teórico e um exercício poético de olhar, com interdependência temática, entretanto a leitura de cada ponto pode ser feita separadamente. A primeira revela a essência dos conceitos sobre Fotografia, em Roland Barthes, a partir das resenhas de "A Câmara clara: nota sobre a fotografia" (1984) e "O óbvio e o obtuso: ensaios críticos III" (1990). A segunda pretende desenvolver um exercício de olhar a partir de fotos-retratos do poeta Ruy Barata, captadas pelas câmeras de cinco fotógrafos. A análise dos retratos associa uma leitura sintagmática, em nível cognitivo e uma leitura dos procedimentos conotativos das Fotografias. É a leitura do Óbvio, pois, segundo Barthes, a leitura do Obtuso não está na língua.

Palavras-chave: Fotografia. Fotografado. Leitura."""

Olha o passarinho, irmãozinho! ah essay on photoqraph and qesture

This essay is divided in two paris: a theoretical study and a poetic exercise of looking with thematic interdependence, nevertheless, the reading of each point can be done separately. The first one reveals the essence of concepts on Photograph in Roland Barthes, from the reviews of "A Câmara clara: nota sobre a fotografia" (1984) e "O óbvio e o obtuso: ensaios críticos III" (1990). The second intends to develop an exercise related to the action of looking from photos-portrait of the poet Ruy Barata, took by the câmeras of five photographers. The portrait analysis associates a syntagmatic reading on cognitive level and a reading of Photographs connotative procedures. It is the Obvious reading, for, according to Barthes, the Obtuse reading is not in the language.

Keywords: Photograph. Photographed. Reading.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN Eletrônico: 2237-0315              ISSN Impresso: 1981-9269

This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial 3.0 Brasil License

Licença Creative Commons