Negros e índios no livro a fada Brasiléia: tecendo teias e repensando nossa história a partir da análise de conteúdo

Beatriz Araújo da Silva, Lilian Bárbara Cavalcanti Cardoso, Roseane M. Amorim

Resumo


Resumo

Analisa-se um livro de literatura que circulou no estado de Alagoas e foi usado por diversas gerações. Em uma análise documental, reflete-se como se teceram as argumentações referentes aos povos indígenas e negros apresentados na obra. Nesse sentido, tem-se a seguinte questão que norteou a análise do livro: quais os dizeres do livro A fada Brasiléia sobre os povos indígenas e os diversos grupos de negros trazidos para o Brasil e escravizados? Metodologicamente, utiliza-se a Análise de Conteúdo. Em termos gerais, parte-se de dois tipos de unidades – a análise de contexto e a unidade de registro. No primeiro caso, fez-se uma análise da conjuntura do período em que a obra esteve inserida; no segundo momento, selecionam-se temas ou palavras específicas do conteúdo a ser estudado, categorizado e inferido. No decorrer da análise documental, primeiramente fizeram-se anotações à margem do próprio material, para depois montar quadros com o objetivo de construir uma síntese e elaborar categorias de análise. Conclui-se que os estudantes que tiverem acesso a esse material saíram com a ideia de inferioridade dos negros e índios brasileiros, e com a imagem de que o modelo de vida europeu é o “único correto” para todos os povos.

Palavras-chave: Brasil e colonizadores. Identidade. Índios e negros. 

 

Black and indian in the book the Brazilian fair: weaving teas and rethinking our history from the analysis of content

 

Abstract

 

It is analyzed a book of literature that circulated in the state of Alagoas and was used by several generations. In a documentary analysis, it is reflected how the arguments related to the indigenous and black peoples presented in the work were presented. In this sense, we have the following question that guided the analysis of the book: what are the words of the book The Fairy Brasiléia on indigenous peoples and the various groups of blacks brought to Brazil and enslaved? Methodologically, Content Analysis is used. In general terms, we start with two types of units - the context analysis and the registration unit. In the first case, an analysis was made of the conjuncture of the period in which the work was inserted; in the second moment, specific themes or words of the content to be studied, categorized and inferred are selected. In the course of documentary analysis, notes were first made in the margin of the material itself, then assemble frames with the objective of constructing a synthesis and elaborating categories of analysis. It is concluded that students who have access to this material have come out with the idea of inferiority of Brazilian blacks and Indians, and with the image that the European model of life is the "only right" for all peoples.

 

Keywords: Brazil and colonizers. Identity. Indians and blacks.




Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN Eletrônico: 2237-0315              ISSN Impresso: 1981-9269

This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial 3.0 Brasil License

Licença Creative Commons