Ser menino e ser menina: concepções de gênero de professores e professoras do ensino fundamental

Sueli Salva, Katiúcia Pletiskaitz, Lucas da Silva Martinez

Resumo


Resumo

Este artigo tem como objetivo compreender as concepções de gênero construídas pelos professores e professoras com base em memórias de infância relacionadas a gênero, contexto escolar, familiar e vivências contemporâneas pessoais. Para produção de dados foram utilizados questionários abertos com 49 professoras e 2 professores, realizando a análise a partir de categorias/temas. Como resultados, os professores e professoras expressam imensas diferenças entre aquilo que se concebe como ser menino e ser menina, quanto à sensibilidade reprimida ou "imposta", as diferenças de brincadeiras de meninos e meninas, e no que se espera de sucesso profissional e pessoal de cada um deles.

Palavras-chave: Meninos e meninas. Concepções de Gênero. Contexto escolar.

Being a boy and being a girl: gender conceptions of primary school teachers

Abstract

This article aims to understand the conceptions of gender constructed by teachers based on childhood memories related to gender, school context, family and contemporary personal experiences. To produce data, we used open questionnaires with 49 teachers and 2 teachers, performing the analysis from categories/themes. As a result, teachers express immense differences between what is conceived as being a boy and being a girl, about repressed or "imposed" sensibility, differences in boys and girls games, and what is expected of professional and personal success of each of them.

Keywords: Boys and girls; Conceptions of Gender; School context.

"


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN Eletrônico: 2237-0315              ISSN Impresso: 1981-9269

This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial 3.0 Brasil License

Licença Creative Commons