"Me empresta o lápis cor da pele?". "pele de quem?": decolonizando currículos na educação infantil

Luciene Franceschini, Marta Regina Paulo da Silva, Renata Fernandes Borrozzino Marques

Resumo


Este artigo objetiva compartilhar um relato de experiência sobre o tema diversidade étnica e cultural. O estudo partiu da análise discursiva de crianças de cinco anos, em uma pré-escola municipal, na cidade de Santo André, Região Metropolitana de São Paulo, que relacionavam o lápis rosa claro à cor da pele. O intuito foi conduzir as crianças à reflexão sobre as várias formas de discriminação presentes em nossa cotidianidade, e, com isso, propor um olhar crítico sobre o próprio currículo escolar que termina por reafirmar a hegemonia na sociedade moderna. Para tanto, foram realizadas algumas atividades tendo como estratégia central o diálogo. Autores (as) como Paulo Freire, Michael Apple, Nilma L. Gomes, Beatriz G. S. Petronilha, dentre outros (as), foram interlocutores (as) fundamentais. Desde o início do trabalho, meninos e meninas demonstraram interesse pela temática, questionando, pesquisando e debatendo. Reconheceram que as diferenças devem ser respeitadas. O trabalho também identificou a necessidade de envolver as famílias nessa discussão, bem como sua importância e urgência na formação inicial e continuada de professores (as).

Palavras-chave: Educação Infantil. Diversidade Ética e Cultural. Currículo.

"

"Can you lend me the skin color pencil?" "whoseskin?" decolonizingcurriculum in childhood education


Abstract

The purpose of this article is to share the authors’ experience with the subject of ethnic and cultural diversity."The study draws on the discourse analysis of five-year-old children attending kindergarten in a municipal school in the city of Santo André, in the metropolitan region of São Paulo, Brazil, who related light pink pencils to skin color. The goal is to encourage children reflection on the various forms of discrimination present in our day-to-day lives and, as a result, confront the school curriculum itself, as it ultimately reinforces hegemony in modern society. This has been done by carrying out some activities having dialogue as their main strategy."We based our discussion on key authors, including Paulo Freire, Michael Apple, Nilma L. Gomes, and Beatriz G. S. Petronilha. Since the beginning of the study, boys and girls have shown strong interest in the theme, making questions, researching and discussing. They acknowledged that differences should be respected. Through this study we identified the necessity to involve the families in the discussion, as well as their importance and urgency in the initial and continued formation of teachers.

Key words: Childhood Education. Ethical and Cultural Diversity. Curriculum

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN Eletrônico: 2237-0315              ISSN Impresso: 1981-9269

This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial 3.0 Brasil License

Licença Creative Commons