Projetos de Pesquisa

2016 – Atual
O Acervo do Herbário MFS na Universidade: Contribuição ao Conhecimento Científico na Amazônia
Funcionando como verdadeiras bibliotecas, com amostras desidratadas de material vegetal, identificadas taxonomicamente e indicadas geograficamente, os herbários fomentam as grandes discussões dos grupos de pesquisa mundiais, como Global Taxonomy Initiative (GTI) e Global Strategy for Plant Conservation (GSPC), os quais elaboram propostas a fim de promover o avanço do conhecimento e a absorção de novas tecnologias para otimizar os estudos com as coleções. O projeto em questão tem como objetivo promover estudos com a conservação da biodiversidade vegetal amazônica e formar recursos humanos na região amazônica. Espera-se incrementar o acervo de plantas da coleção principal do herbário com a realização de novas coletas no estado do Pará e avançar na catalogação da Coleção Temática Etnobotânica. O MFS tem como premissa participar de exposições e socializar os dados contidos no acervo digital com a comunidade científica e com a sociedade em geral.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

2016 – Atual
Território, modo de vida e recursos vegetais: os ribeirinhos no contexto da Usina Hidrelétrica Belo Monte, Pará, Brasil
A Usina Hidrelétrica (UHE) Belo Monte, construída no rio Xingu, é foco de intensa controvérsia em razão da magnitude dos seus impactos ambientais e sociais. A implantação do empreendimento, com início em 2011, ocasionou intenso deslocamento populacional nas áreas diretamente atingidas. Com isso, ribeirinhos foram obrigados a deixar seus territórios, onde mantinham modos de vida estreitamente relacionados ao rio e a biodiversidade. O objetivo dessa pesquisa é avaliar o modo de vida dos ribeirinhos afetados diretamente e indiretamente pela UHE Belo Monte, Altamira, Pará, bem como o uso e conhecimentos associados aos recursos vegetais, numa perspectiva de mudança de cenários socioambientais.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.