• Dia Internacional da Biodiversidade
  • Voltar
 por 

Consolidado em 1985, por Walter G. Rosen, o termo biodiversidade foi criado devido ao interesse pelo conhecimento da diversidade biológica e conservação dos seres vivos. Com objetivo de conscientizar a população mundial sobre o valor da diversidade biológica e da necessidade de sua conservação e proteção, a Organização das Nações Unidas (ONU), criou o dia Internacional da Biodiversidade.

No ano de 2019, o dia 22 de maio marca os 26 anos desde o tratado da Convenção da Diversidade Biológica, criado pela ONU, durante a ECO-92 – Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento (CNUMAD), realizada no Rio de Janeiro em junho de 1992. A CDB tem como pilares a conservação da diversidade biológica, o uso sustentável da biodiversidade e a repartição justa e equitativa dos benefícios provenientes da utilização dos recursos genéticos. Esses objetivos fazem parte da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

O Brasil é o pais que detém a maior biodiversidade de fauna e flora do mundo, e aqui estão mais de 103.870 espécies animais e de 43.020 espécies vegetais catalogadas, de acordo com informações do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Além da diversidade da fauna e flora, não se pode dissociar a presença das diversas comunidades tradicionais indígenas e não indígenas que habitam os vários biomas do país. Esses povos detém valiosos conhecimentos sobre a diversidade, levando ao conceito de sociobiodiversidade.

Este dia tem, portanto, um importante papel em alertar sobre a destruição de habitats, a ameaça de extinção de espécies e ao conhecimento tradicional, e às diversas relações complexas ainda não compreendidas que ocorrem no meio ambiente.