Chuva Sólida: uma alternativa sustentável

Atualmente, há o reconhecimento de que os impactos humanos nos sistemas de água doce estão ligados ao consumo humano, e que questões como a escassez de água e a poluição podem ser mais bem compreendidas e tratadas, considerando a produção e cadeias de suprimento como um todo. Esta compreensão pode ser a solução para a redução da fome, pobreza e a migração, pois combate um problema que é muito persistente até hoje, a SECA. Para se ter uma ideia, 80% da água doce no mundo é usado para a agricultura e a chamada “Chuva Sólida” chegou para revolucionar o cultivo. Foi inventado pelo engenheiro mexicano Sergio Rico e já é utilizado por agricultores argentinos, espanhóis, franceses, indianos, israelenses e russos.

Trata-se de um pó que, espalhado no solo dos cultivos, pode fornecer água às plantas em até 40 dias. Consiste em um polímero que se expande ao entrar em contato com a água apresentando capacidade de absorção de até 500 vezes de seu peso. Este pó, feito à base de potássio, solidifica a água e retém a umidade, diminuindo o uso deste recurso nas plantações. Sua vida útil pode chegar a 10 anos e é colocada na terra junto às sementes. O semeio é o mesmo conhecido, porém, com a chuva sólida, é possível reduzir em até 90% a frequência de rega, diminuindo os custos de irrigação e aumentando a produtividade. Esta tecnologia é amigável com o meio ambiente, pois não dissolve na água, não é tóxico, não afeta os nutrientes e nem o sabor dos alimentos.

Chuva Sólida

Fonte: Site – www.aease.org.br/?p=949

%d blogueiros gostam disto: