O Impacto do Herbário Virtual Brasileiro na e-Ciência

Um herbário pode ser definido como uma coleção de exemplares preservados de plantas, fungos e seus dados associados. Em um herbário, espécimes (amostras) de plantas e fungos coletados no campo são normalmente secados e montados em folhas de papel etiquetadas com os dados essenciais, incluindo quem coletou a amostra, quando e onde foi coletada, o que foi coletado (o nome científico da planta ou fungo) e quem identificou o exemplar. A identificação pode ser informada através dos dados de campo ou ser determinada porteriormente por especialistas. Como a taxonomia evolui com o tempo, nomes científicos, e até nomes de municípios e países precisam ser atualizados. Para tanto, deve ser executada uma curadoria dinâmica dos exemplares e dados associados.

Os herbários existem desde 1635, com o estabelecimento do Museum National d’Histoire Naturelle em Paris, França, mas os primeiros herbários no Brasil só foram estabelecidos no início do século XIX. É importante comparar os maiores herbários do país com os da Europa e EUA. Os maiores herbários do mundo, como o Muséum National d’Histoire Naturelle (França) e o New York Botanical Garden (EUA), possuem cerca de 8 milhões de exemplares depositados, enquanto que os dois maiores herbários do Brasil, os herbários do Jardim Botânico do Rio de Janeiro e do Museu Nacional possuem apenas cerca de 600 mil espécimes cada. Comtudo, o Brasil contém cerca de 200 herbários ativos distribuídos por todo o país, que juntos salvaguardam cerca de 8 milhões de exemplares. A integração dos dados dos herbários brasileiros através de uma rede, possibilitada pelo desenvolvimento das tecnologias de informação e de comunicação, possibilitou ao Brasil possuir um herbário on-line com  números significativos, comparáveis aos grandes herbários do mundo.

Esta infraestrutura eletrônica permitiu a consolidação de uma rede colaborativa de especialistas engajados em aprimorar a qualidade do seu material depositados e dos dados on-line. Esta rede também está envolvida com 95% dos cursos de pós-graduação relacionados à botânica do país, influenciando a pesquisa e a educação de futuros botânicos.

O Herbário Virtual Brasileiro Hoje – alguns números

A rede integra 193 conjuntos de dados de 130 herbários brasileiros e 20 herbários da Europa e EUA, que posssuem exemplares coletados no Brasil.

Juntos, esses provedores de dados armazenam cerca de 7 milhões de exemplares, compartilham cerca de 5.6 milhões de registros de dados e 1.5 milhões de imagens de mais de 78 mil espécies distintas. Para além de intrgar novos herbários à rede, ainda é necessário investir em digitalização.

Continue a ler o artigo original, em inglês, publicado em 18 de Junho de 2017 no blog da OCSDNet

Acesse o relatório da Open and Collaborative Science in Development Network (OCSDNet), “The Impact of Brazil’s Virtual Herbarium in e-Science”, em inglês.

Saiba mais sobre o INCT  – Herbário Virtual da Flora e dos Fungos, do qual o Herbário MFS é integrante: